MEC divulga notas individuais do Enem; Bahia tem 12,8 mil vagas no Sisu

Nota serve para se inscrever no Sisu e tentar uma das 205 mil vagas em instituições superiores no país. Na Bahia, são 12,8 mil vagas, sendo 4,7 mil na capital

Para quem realizou o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) e quer, através da nota dele, ingressar no ensino superior neste semestre, as próximas semanas são decisivas. Primeiro, o MEC prometeu divulgar hoje as notas dos candidatos – se você ainda não conferiu a sua, pode fazê-lo no site enem.inep.gov.br.

Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

Com a nota na mão, o segundo passo é sondar as vagas disponíveis pelo Sisu,  que é o Sistema de Seleção Unificada das instituições públicas de ensino. Só em universidades públicas baianas são 12.886. Embora ainda não haja informações de notas de corte dos cursos, já é possível conferir quantas vagas e em qual campus ou cidade está o curso que você quer.

Para este semestre, há nove instituições de ensino ofertando vagas na Bahia, distribuídas em 43 cidades; Salvador reserva quase 37% delas, com 4.746 cadeiras em 114 opções de curso. Veja ao lado todas as vagas na capital baiana e o mapa das vagas na Bahia.

Na próxima segunda-feira e até quinta (22) ficam abertas as inscrições no Sisu. Vale destacar que o sistema do Ministério da Educação (MEC) permite que o inscrito no sistema se candidate para uma vaga em qualquer uma das 205.514 vagas, 5.631 cursos ou 128 instituições públicas de educação superior em todo o país — ou seja, não há nenhuma restrição por estado. A consulta das vagas já está disponível no site sisu.mec.gov.br.

No país, se comparado com a edição de janeiro de 2014, houve crescimento de 11% no número de instituições participantes (na Bahia, se mantiveram as 9), 20% no de vagas ofertadas e 19% no de cursos com oferta de vagas.

Ansiedade
A sensação dos estudantes, desde ontem, era de ansiedade por conta da divulgação da nota. O estudante Vítor Ribeiro, 18 anos, pretende, através do Sisu, concorrer a vagas para  o curso de Engenharia Elétrica nas federais de Minas Gerais e do Rio de Janeiro. E destaca o benefício do Sisu.

“Você pode só com o Enem, que é uma prova considerada mais fácil, concorrer em todo o país, sem precisar viajar para fazer o vestibular”, avalia. Mas há também o temor desse aspecto da prova, e ele mesmo pondera: “A concorrência também é muito maior. Eu acredito que para o curso que eu quero dê pra passar na Ufba, que é uma nota de 750, mas em outros cursos é mais de 800, que é a nota de corte daqui para cursos como Medicina”, conta.  As notas de corte vigentes para o processo seletivo deste ano só serão divulgadas quando a seleção iniciar.

Ufba
Quase a totalidade das vagas (4.252) na capital são da Universidade Federal da Bahia, que este ano fez uma nova alteração na forma de seleção. Este será o segundo ano em que a Ufba adere completamente ao Sisu e não realiza vestibular. Em 2015, no entanto, ela vai pela primeira vez ter dois processos seletivos em um mesmo ano. As vagas do primeiro e do segundo semestre vão ser distribuídas nas duas edições que o Sisu faz por ano. A mudança foi para evitar deixar vagas ociosas no segundo semestre, quando, na experiência do ano anterior, foram necessárias várias listas de chamadas para o preenchimento das vagas.

As demais vagas na capital são distribuídas entre os 23 cursos da Universidade Estadual da Bahia (Uneb) – que este ano reservou 346 vagas para o Sisu, já que ainda mantém o vestibular tradicional da instituição. Entre elas, há vagas para as concorridas Medicina (16), Administração (26) e Relações Públicas (26).

Já o  Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Bahia (Ifba) tem 148 vagas na capital. No interior, 8.140 vagas são ofertadas.

Prouni
Depois de garantir a concorrência no Sisu, os candidatos que fizeram Enem vão poder, na semana seguinte, disputar também as vagas através do Programa Universidade Para Todos, o Prouni, que é um processo seletivo de bolsas (integrais ou parciais) em instituições privadas. A seleção ocorre entre os dias 26  e 29 de janeiro.

Fonte: Correio da Bahia